quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Filosofia do ensino do Método Halliwick


>






Os benefícios e vantagens da hidroterapia, tanto para o desenvolvimento da parte física, motora, bem como a sensação de bem-estar, autoestima e alegria são vários.

Os efeitos terapêuticos dos exercícios na água estão relacionados a: alívio da dor e espasmos musculares; manutenção ou aumento da amplitude de movimento das articulações; fortalecimento dos músculos enfraquecidos e aumento na sua tolerância aos exercícios; reeducação dos músculos paralisados; melhoria da circulação; encorajamento das atividades funcionais; manutenção e melhoria do equilíbrio, coordenação e postura, portanto, melhoria da condição motora geral.

Um aspecto da filosofia do Método Halliwick, proposto por Mc Millan é que a aprendizagem da natação deve ser prazerosa. Para isso usava jogos entre pequenos grupos de alunos e instrutores. Os nadadores nunca eram colocados em grupos segundo a deficiência deles, mas sim de acordo com a habilidade. Mc Millan prescrevia princípios para o uso de jogos, como por exemplo, cada jogo deve ter um nome: aos jogos deviam ser incorporados músicas e ritmos, para que os participantes pudessem encontrar um senso de flutuação e cadência.

A proposta do Método Halliwick é de auxiliar pessoas com deficiências a desenvolver uma natação mais direcionada, com a finalidade de deixá-las independentes no meio líquido, de forma segura. Os nadadores são ensinados pelo instrutor numa relação instrutor professor/nadador, até o momento em que a independência completa seja atingida. O par nadador/professor se torna uma unidade nas atividades de grupo, de forma que o nadador ganha vantagens da interação social com seus pares.

O conceito Halliwick é um caminho para se ensinar a todas as pessoas, em particular aquelas com deficiências, a praticar atividades na água, a movimentar-se com independência e a nadar. Está baseado na crença dos benefícios que advirão das atividades na água, quando exteriorizado os fundamentos necessários para seu aprendizado. Nesses benefícios incluem-se aspectos físicos, pessoais, recreacionais, sociais e terapêuticos. Sua filosofia consiste em:

- Felicidade por estar na água.
- Utilização de professores treinados para auxiliar os nadadores, sem o uso de acessórios para flutuação.
- Ensinamento na água, com todos no mesmo nível.
- Preservação de identidade; com base em que somos todos iguais, todos são chamados pelo nome. - Ensino mais lento e encorajamento do deslocamento, sem pressionar.
- Ensino numa ordem lógica, assegurando-os de que todos os pré-requisitos estejam dominados. - Ênfase na habilidade e não na deficiência.
- Ênfase no prazer de estar na água, com jogos, brincadeiras.
- Competência individual - qualquer um é nadador.
- Trabalhos podem ser feitos em grupo, de forma que haja encorajamento aos nadadores.

Crianças e adultos incapacitados não devem ser negados os prazeres do movimento. A atividade física em terra pode ser difícil para essas pessoas, mas na água elas encontram seu elemento. A maioria das pessoas aprecia a água e querem aprender a nadar; e o sentimento de realização quando dominam a técnica é enorme. Elas ganham confiança, seu auto-respeito é incentivado e adquirem um beneficio social, porque na água são capazes de competir com seus companheiros sem deficiências. As pessoas com deficiências, como outras, beneficiam-se com incentivos para melhorar seu vigor e sua técnica; portanto, os efeitos são ao mesmo tempo, psicológicos e físicos.

O Método Halliwick difere dos outros métodos de ensino da natação porque valoriza a natureza crítica da água e se adapta as formas e densidades alteradas da pessoa deficiente. Os nadadores tornam-se ajustados à água, adquirem habilidades de restauração de equilíbrio, controle de cabeça e respiração – todos os requisitos para a independência na água e na natação e ainda são aspectos/facetas necessárias ao desenvolvimento do equilíbrio

Nenhum comentário:

Postar um comentário